17 de septiembre de 2013

5º edição do Arq.Futuro: Políticas Públicas para Desenvolvimento das Cidades (BRA)


Vía O Globo.com
RIO— De mobilidade urbana, ou da falta dela, a ativismo das comunidades. Em sua quinta edição, o Arq.Futuro, fórum que nasceu em 2011 com o objetivo de discutir arquitetura e urbanismo, vai trazer à tona uma série de assuntos relacionados ao desenvolvimento das cidades. Os debates vão acontecer no Rio, nos dias 23 e 24 e, depois, seguirão para São Paulo, onde as discussões continuam entre os dias 25 e 27 deste mês.

— O Arq.Futuro propõe uma nova conversa, entre especialistas e o poder público, sobre as transformações urbanas que há muito tempo se fazem necessárias, propondo soluções e envolvendo a população na discussão sobre o futuro das cidades — explica Marisa Moreira Salles, cofundadora do projeto com Tomas Alvim.

Este ano, o tema geral do evento pega carona nas manifestações de junho — “Ouvindo as ruas: novos modelos para a transformação urbana” — e traz exemplos de mudanças que começaram por iniciativas da população. No painel sobre ativismo das comunidades, por exemplo, falam os fundadores do parque High Line, em Nova York, Joshua David e Robert Hammond, que se levantaram contra a possibilidade de derrubada de um velho elevado abandonado e acabaram criando um novo, e belo, ponto turístico para a cidade. Os dois aproveitam o evento para lançar um livro sobre os bastidores da criação do parque: “High Line — a história do parque suspenso de Nova York”.



Evento lança dois livros

Em outro painel, sobre transformação urbana, falam Paulo Jacobsen, que fez o projeto do Museu de Arte do Rio, e a arquiteta americana Elisabeth Diller, do escritório Diller, Scofidio + Renfro, responsável pelo novo Museu da Imagem e do Som do Rio. Sobre recuperação urbana, discutem o arquiteto colombiano Alejandro Echeverri, que conta como modificou áreas degradadas de Medellín ao criar bibliotecas públicas em regiões da periferia violenta da cidade, e os representantes de ONGs cariocas José Marcelo Zacchi (da Casa Fluminense) e Celina Carpi (da Rio Como Vamos).

O evento traz ainda nomes como os arquitetos cariocas Ruy Rezende e Pedro Rivera, a secretária de transportes de Nova York, Janette Sadik-Khan, o economista André Lara Resende e um dos fundadores do Mídia Ninja, Bruno Torturra.

Além do livro sobre o High Line, haverá ainda um segundo lançamento, no caso sobre mobilidade urbana em São Paulo. O livro é resultado justamente de um dos debates ocorridos na edição do Arq.Futuro realizada no ano passado, na capital paulista.

Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/imoveis/quinta-edicao-do-arqfuturo-discute-politicas-publicas-para-desenvolvimento-das-cidades-9994512#ixzz2f9lC3CNO
© 1996 - 2013. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

No hay comentarios: