9 de agosto de 2013

EVENTO: Projeto transforma estacionamento de carros em áreas de convívio (SPO)

Inspirados nos modelos dos parklets norte-americanos, espaços temporários ocuparão duas vagas de Zona Azul com bancos, vegetação e paraciclos. Texto por Lucas Rodrigues, da revista AU.


Entre os dias 15 e 18 de agosto, duas ruas de São Paulo receberão um projeto que transforma áreas destinadas a estacionamento de carros em ambiente de convívio para pessoas. Chamado de Zonas Verdes, o projeto ocupará duas vagas de Zona Azul na rua Amauri e na rua Maria Antônia com a instalação temporária de uma minipraça pública.

As Zonas Verdes são inspiradas no modelo dos "parklets" norte-americanos. Ao entrar em contato com o empreendimento em 2010, o presidente do Instituto Mobilidade Urbana, Lincoln Paiva, decidiu transportar a ideia para o Brasil. "Achei que São Paulo, como uma das maiores metrópoles do mundo, também deveria inovar e participar desta discussão sobre espaço público e mobilidade urbana", explica. A experiência fará parte da segunda edição do DW! - Design Weekend, um festival urbano inspirado na Semana de Design de Milão e no Festival de Design de Londres.


O espaço será delimitado por um piso elevado constituído de placas de concreto e entulho reciclado, e toda a área será ladeada por floreiras e peças de pínus maciço intercaladas, que criarão um fechamento vazado e protegerão o ambiente dos carros. O mobiliário será composto por peças de madeira e blocos de concreto moldados na mesma dimensão, assim como vegetação e paraciclos.

Além de facilitar a montagem e desmontagem, essa estrutura modular gerará espaços e situações ergonômicas diferentes, criando floreiras e bancos. A iluminação utilizará lâmpadas led, carregadas por energia solar.


Desenvolvida a partir da iniciativa do Instituto Mobilidade Verde, a ideia foi concretizada por meio de um esforço conjunto: participaram da concepção José Marton, Lula Gouveia, Paulo Alves, Pedro Useche, Vanessa Espínola e André Cruz, do coletivo de designers e arquitetos Design OK, além dos arquitetos Helena Camargo (H2C Arquitetura) e Guilherme Ortenblad (Zoom). O apoio do grupo Gentilezas Urbanas, pertencente ao Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP), e de fornecedores de materiais também ajudou a viabilizar o projeto.

A segunda etapa do projeto será realizada em outubro, como parte da X Bienal de Arquitetura de São Paulo. Nessa data, as Zonas Verdes estarão espalhadas por 20 pontos da cidade. "Lançaremos um canal de mapeamento coletivo no qual a população poderá participar da escolha dos novos locais", afirma Lincoln.


Os parklets surgiram em 2006 na cidade de São Francisco. Na época, um escritório de design especializado em mobiliário urbano conseguiu autorização junto à prefeitura para ampliar a calçada no espaço de dois carros, e incluir bancos, jardinagem, equipamentos de ginástica e internet wi-fi, transformando o local num espaço de convivência para as pessoas.

Fonte: PINIweb.com,br 

No hay comentarios: